Arquivo da tag: don conejo

15 pensamentos que diferem as pessoas ricas

O leitor do MDJC sabe que nosso foco é outro além de como ter dinheiro.

Mas cá entre nós… da pra viver sem?

Juliana Américo Lourenço da Silva, do site http://www.infomoney.com.br/, postou umas dicas bem interessantes sobre comportamentos eficazes na arte de fazer dinheiro.

E compartilho agora com você!

 

SÃO PAULO – Quem tem muito dinheiro pensa e age de maneira diferente da maioria da população. Ao menos, esta é a opinião do autor do livro “Como pessoas ricas pensam”, Steve Siebold, que relatou ao site Business Insider as diferenças nas atitudes dos ricos.

Veja 15 desses pensamentos:

mulher rica com notas de 100 dólares

1- Egoísmo é uma virtude, sabia?
A maioria das pessoas sente necessidade de salvar o mundo e colocar os outros antes de si mesmo. Já as pessoas ricas acreditam que se não se ajudarem primeiro, não poderão ajudar ninguém.

2- Não fique esperando; agir é a chave do sucesso
Você não vai ver uma pessoa rica na fila para jogar na loteria (mesmo antes de ser rica). Grande parte das pessoas está sempre à espera de alguém para ajudá-los a ficar rico, seja a loteria, o Governo, um amigo ou o cônjuge, mas isso só os mantém pobres. As pessoas ricas agem e gastam tempo resolvendo problemas.

3- Valorize o diferencial
As pessoas acreditam que o caminho para a riqueza é por meio da educação, fazendo mestrado e doutorado. As pessoas ricas são geralmente ricas, porque elas fizeram dinheiro vendendo um conhecimento específico que adquiriram.

4-Sonhe com o futuro
As pessoas ricas gastam muito tempo olhando para o futuro, estabelecendo metas e ansiosas pelo o que vem pela frente. A maioria das pessoas vive no passado e ficam infelizes ou deprimidas.

5- Pense em dinheiro de forma lógica
As pessoas normalmente caiem na armadilha de pensar sobre dinheiro emocionalmente, apenas querendo se aposentar confortavelmente. No entanto, as pessoas ricas mantêm uma relação lógica com o dinheiro, vendo-o como uma ferramenta que representa opções e oportunidades.

6- Siga a sua paixão
Oprah Winfrey disse que você tem que seguir a sua paixão e fazer o que você ama. As pessoas ricas encontram uma maneira de serem pagas para fazer algo que amam. A maioria das pessoas ganha dinheiro fazendo coisas das quais não gostam.

7- Sonhe alto
As pessoas definem expectativas baixas para evitar decepções, já quem é rico cria expectativas enormes e segue seus sonhos.

8- É preciso ser alguém
A maioria das pessoas acredita que você tem de fazer alguma coisa para ser rico e focar em resultados imediatos. Pessoas ricas se concentram em melhorar continuamente a si mesmas e aprendem com sucessos e fracassos.

9- O dinheiro dos outros é bem-vindo
As pessoas acreditam que precisam de seu próprio dinheiro para fazer dinheiro, enquanto as pessoas ricas não vêem nenhum problema em usar o dinheiro de outras pessoas.

10- Viva conforme seus meios
Os ricos adotam a atitude de viver de acordo com seus meios; enquanto parte das pessoas vive acima das suas possibilidades.

11- Ensine seus filhos como serem ricos
A maioria das pessoas ensina a seus filhos como sobreviver, enquanto os ricos ensinam seus filhos desde cedo sobre o mundo dos ricos e pobres.

12- Não deixe o dinheiro te estressar
Os ricos encontram paz de espírito na riqueza e não têm medo de admitir que o dinheiro pode resolver a maioria dos problemas, o que lhes permite ganhar mais dinheiro. Já a maioria das pessoas vê o dinheiro como uma batalha e um mal necessário que eles têm de suportar.

13- Educação ou entretenimento? Eles ficam com o primeiro
As pessoas fazem o oposto, elas lêem romances, tablóides e entretenimento em vez de continuar se educando depois da escola.

14- Os ricos se cercam de pessoas que pensam como eles
As pessoas ricas convivem com pessoas que têm as mesmas ideias  e condenam atitudes de tristeza e melancolia, o que aumenta a fama de esnobes.

15- Concentre-se em ganhar
As pessoas se concentram em poupar e perdem grandes oportunidades tentando viver frugalmente. Já as pessoas ricas constantemente  focam em grandes quadros e em como ganhar grandes quantias.

 

Abraço do DON


[Análise do JC]- O amigo dele atrapalha nosso namoro

Como o MDJC continua recebendo, diariamente, diversas situações para analisar, lá vai mais uma antes que os leitores fiquem sem resposta e depois seja tarde demais!

Aliás, o caso de hoje é de uma leitora.

 

“Don! Comecei a namorar há pouco tempo com um rapaz muito legal, mas um amigo dele morre de ciúmes da gente e deu pra implicar comigo agora, tornando as situações super incômodas. Já tentei conversar com o rapaz, mas ele não quer papo e meu namorado também não quer se meter. Não sei direito como lidar com essa situação… Pois estamos há menos de 2 meses juntos, mas esse amizade dele também não tem mais de 3 meses. Você acha que o meu namorado deveria tomar uma posição?” 

O amigo não quer soltar é?

Mas certamente seu namorado já deveria ter tomado uma atitude!

As pessoas nos respeitam até o limite que determinamos.

 

Lembro de um camarada meu…

Certa vez, na balada, estávamos lá curtindo quando conheci essa menina e rolou um lance.

Aí me perdi dele e fomos nos falar só depois de uns dias, quando o sujeito já veio cheio da dor de cotovelo:

Ah Don, pegasse a fulana?? Já fiquei com ela pô (quem te perguntou?)! Altas safada! E nada haver aquela guria. Levei um dia pro motel e ficou só me enrolando… fiz papel de bobo, perdi meu tempo…”

Êta orgulho ferido hein?!

Mas tudo certo, não dei bola para as contradições dele e segui a vida. Ou melhor, segui ficando com ela.

Semanas depois, por acaso, comentei que ia sair com a dita cuja. Foi quando ele questionou, falando alto e com a veia do pescoço saltando:

“O quê???? Tu ainda fica com a fulana??? Tá é maluco cara!!”

Nessa hora fui obrigado a rir e perguntar o por quê.

“Não, não, que isso… altas safada pô!! No verão vi ela e uma amiga com 5 caras lá na praia, depois entraram numa casa e ficaram dando risadas! Acho que as duas deram pra eles! Na verdade, acho até que ela deve ser garota de programa!”

Foi demais pra mim.

Com toda a calma do mundo, mas de forma assertiva, coloquei as cartas na mesa:

Ê, ê, menos… pode baixar o tom de voz aqui na minha casa… quer dizer que ela é garota de programa porque estava curtindo as férias em algum lugar? Cara, para de falar nada com nada! Desde aquele dia na balada tu tá mordidinho pô… melhor cuidar da tua vida e não se meter na minha.”

Depois disso ele se lamentou, dizendo que eu queria discutir por causa de mulher, sei lá do quê, pegou e foi embora. Acabou a amizade ali, se é que existia.

 

O que quero dizer jogadora, é que amigos de verdade querem o bem um do outro.

Se um deles consegue novo emprego, qualquer conquista ou conhece uma garota, ele vai ficar feliz e apoiar. E caso seja contra, vai ficar na dele, pois cada macaco permanece no seu galho.

O resto considero apego, inveja, sentimentos desse naipe.

E respondendo à sua pergunta, demorou pro seu namorado se impor. Saber a hora de curtir com você e depois com o amigo, sem ficar falando de um para o outro. Simples.

Ou mandar o folgado cuidar da vida dele, como fiz no caso acima.

Melhor ainda: apresente o Manual do Jogador Caro pra ele .   😉

 

Abraço do DON

*artigo relacionado: “O que fazer com o cupido carente?”

*comenta aí jogador!


[Novo parceiro]- Surfista Comum

Como alguns leitores sabem, o surf sempre esteve presente na minha vida.
Desde os tempos de escola, com meu cabelo parafinado, junto aos amigos fazendo bagunça no ônibus… até hoje, quando, entre as horas de pesquisa para um artigo e as consultorias do curso, arrumo tempo para mandar algumas manobras em cima da água salgada.

Super man: manobra inspirada no motocross

Dificilmente comento sobre o assunto aqui, pois o foco do blog é outro.

Mas devo confessar que a brincadeira faz um bem indescritível.

Aprendi através do treino de manobras, que evoluir pode ser uma realidade…

Me sinto como uma criança num parque de diversões…

A espera pelas ondas me faz treinar a paciência…

O mar recarrega minhas energias…

A satisfação quando se viaja para conhecer novas praias e pessoas…

Sem contar a adrenalina de pegar um tubo, acertar um aéreo ou uma curva perfeita, que é simplesmente alucinante.

É muita magia envolvida nesse esporte.

 

Acontece que a maioria dos sites voltados para o assunto recicla o material de terceiros, mostrando apenas vídeos de profissionais , fazendo boletins das condições do mar ou contando quem foi o vencedor de uma etapa do circuito sei lá do quê lá na praia não se da onde.

Há tempos eu estava cansado de ver esse padrão.

Até que vieram ao meu conhecimento Jogadores Caros que resgatam a essência do surf, diferente dos citados acima (que não deixam de ter o seu valor também). Estou falando do www.surfistacomum.com.

Nele, você encontra relatos de viagens, opiniões, dicas, artigos muito bem escritos, ou seja, é voltado para caras que pegam onda sem terem qualquer patrocínio no bico de suas pranchas.

A vibe daquela galera é tão positiva, que cederam ao Manual do Jogador Caro uma coluna destacada para compartilharmos nossas ideias por lá. Não é incrível??

Estou bem contente com isso pois farei artigos abordando também o assunto surf, fato que acaba por expandir o meu trabalho.

Então meu amigo, se você é caçador de ondas como eu, apenas simpatiza com o esporte ou pretende ver outros textos do MDJC, fica o convite para acessar o www.surfistacomum.com.

 

Abraço do DON


Novo parceiro: Atitudes Masculinas

Quem acompanha o MDJC sabe que temos orgulho em apresentar materiais de diversas fontes.

Pode ser um vídeo, um texto, tanto faz. Basta ter qualidade que tentamos conceder espaço.

E um blog que faço questão de recomendar todos os dias de agora em diante é o Atitudes Masculinas, de Douglas Vlorenz!

Dá pra perceber que o lance é quente só pelos Jogadores Caros do banner, diz aí?

Se você está cansado de ter sua energia masculina reprimida pelos deturpados rumos que a sociedade vem traçando de tempos para cá, tá aí um material que vai contra essa corrente.

 

Ui, só podia ser coisa de homem…” algumas dondocas falam. E eu respondo: é mesmo. E Homem, com H maiúsculo. Só o que faltava eu ter vergonha de ser um!

Sabe o que acontece jogador? Elas não tinham direitos básicos no passado, o que era uma puta injustiça.

Mas nem por isso precisavam tentar se igualar a nós em praticamente tudo.

Por isso começaram a ter atitudes de essência masculina, enquanto os homens são forçados a serem femininos.

 

Ou vai me dizer que um vampiro charmoso é masculino?

Um sertanejinho com cabelo de emo e voz fina?

Jogador era o Tom Cruise em Top Gun!

Marlon Brando em Um bonde chamado desejo!!

Mickey Rourke, 9 semanas e meia de amor!

 

Cuidado meu amigo, com o que a mídia e a sociedade em geral tentam pôr na sua cabeça.

Ciúmes exagerados? Medo de puxar assunto? Ser passivo? Carente? Emotivo demais? Reativo?

Sinto lhe dizer, são todas qualidades mais femininas do que masculinas e é melhor prestar atenção nisso.

 

Doutrinas espirituais explicam esse fênomeno da falta de equilíbrio entre o yin e yang.

Que começou da forma que falei, no passado, quando o homem fez mau uso de sua força e raciocínio lógico menosprezando as mulheres.

Depois, elas exageraram na busca por justiça e – movidas pela sua natureza emocional – quiseram ocupar todas as áreas masculinas, cheias de râncor e feminismo.

Porém, agora está sendo manifestada uma nova safra de homens que resgatam toda a essência masculina ao mesmo tempo em que respeitam o valor das mulheres (diferente dos antepassados).

É nessa pegada que a chamada guerra dos sexos vai chegar ao fim.

Todos saberão por instinto quais energias devem produzir e cada vez mais as pessoas se atrairão com facilidade.

 

Esse é um dos focos do Manual do Jogador Caro, e se você procura conhecer melhor esse seu lado, saiba que temos mais uma fonte de aprendizado: o Atitudes Masculinas.

 

Abraço do DON

 

*pra quem quiser ler um artigo porrada sobre as diferenças da energia masculina e feminina, ele é espiritual, mas independente de sua crença, verá que faz sentido: http://www.jeshua.net/por/healing/healing5por.htm 

 

 

 

 

 

 

 

 


Cenas do seminário ‘Jogador Caro’

Há alguns meses atrás tive o prazer de gravar meu primeiro seminário para a área vip do fórum Puabase.

E como gosto muito do leitor do MDJC, vou apresentar os primeiros 30 minutos, agora mesmo!

Alguns tópicos deste vídeo:

-O surgimento do termo Jogador Caro em relação ao jogo 

-Paixonite

-Ego e seus níveis de consciência

Já na outra parte que só pode ser assistida pelos membros cadastrados do PB, está mais 1 hora sobre:

-Ousadia

-Projeção

-Dicas para jogo na balada

Quem quiser ter acesso a todo esse conteúdo, basta mandar um e-mail para omanualdojogadorcaro@gmail.com que mostro como se cadastrar lá no fórum.

 

Para assistir é só clicar no link abaixo. Bom proveito!

(essa foi minha primeira palestra então tem que dar um desconto beleza?!)

39974390


Meditação (parte 2)

Como é que é meus amigos e minhas amigas!

Para quem não viu na nossa fanpage, hoje é um dia especial, pois o MDJC acaba de ultrapassar a marca de 100 MIL VISITAS!!!

Estou empolgado pelo fato de termos ido tão longe em apenas alguns meses.

A você, meus sinceros agradecimentos! Prometo em breve trazer novidades que vão agradar todos os jogadores caros desse seleto time.

 

Pois bem…

Depois de conversarmos sobre os benefícios da meditação, é hora de mostrar como se faz essa brincadeira.

Mas não se deixe enganar quando me ve chamando de brincadeira, pois apesar de ser uma atividade de simples técnicas, contém um dos maiores poderes que o ser humano pode alcançar- o de controlar a própria mente.

 

 

 

Antes de mais nada, ressalto que não sou nenhum perito.

Tive a sorte de pegar algumas dicas com um professor de Yoga e também estudei sobre o assunto, fatos esses que me auxiliaram na prática.

 

Você pode meditar em diversos lugares e nas mais variadas formas.

O principal objetivo é silenciar a mente. Aqueles pensamentos aleatórios que embaralham tudo.

Começaremos pela maneira mais tradicional:

 

1- Procure por um lugar onde ninguém, absolutamente ninguém poderá lhe interromper.

2- Sente-se. Pode ser por cima duma almofada ou colchão. Eu prefiro me encostar em algum lugar, mas o ideal é ficar apenas sentado com a coluna reta.

3- A posição mais usada é com as pernas cruzadas, tipo índio, e as palmas das mãos viradas para cima, uma sob a outra, no colo, ou sob cada joelho. No início pode doer um pouco. Portanto, aconselho a colocar um travesseiro/almofada por baixo das pernas, ou até mesmo esticá-las, se bem que num conceito de energias e tudo mais, diz a lenda que seu campo fica bem mais forte ao deixá-las cruzadas.

4- Respire. Comece com profundidade, e com o tempo, deixe ao natural.

5- Do nada você pensará na morte da cabrita, no jogo de futebol, no jantar, mas pare tudo! Concentre-se na respiração. A regra é: pensamentos ZERO.

6- Sinta. Sinta a superfície em que está sentado… suas pernas… sua roupa… sua boca… cabeça… pescoço… barriga… peito… braços… mãos… respire.

7- Ouça. Ouça o barulho da chuva… dos carros passando… do mar… e caso esteja num lugar onde o silêncio impera, ouça sua respiração.

 

Pronto!

O desafio é ficar assim o tempo que julgar necessário ( e não se preocupe com o tempo, apenas pare quando quiser parar), sem pensar em nada, apenas respirando, sentindo e ouvindo.

Nas primeiras vezes aposto que você meditará por poucos minutos. Seus pensamentos virão encher o saco.

E quanto mais dias, semanas, meses e anos praticar a meditação, mais irá ficar nesse estado de puro silêncio e verá as consequências positivas em sua vida.

Se passa a ficar mais presente no momento. A ouvir mais as pessoas. A sentir a energia delas e dos lugares em que vai.

Se passa a ser mais confiante. A não precisar provar nada para ninguém. A valorizar tudo e todos, entendendo o estado limitante que muitos vivem (necessitando de atenção, sendo negativas, arrogantes, etc…)

Seu ego dará espaço para sua vibe (para não dizer ‘espírito’).

Os momentos negativos farão visita e irão embora muito mais rápido. É tipo “ãn, o que, problema? Solução! Não tem solução? É… fazer o quê?”

A paz interior será algo que você vai possuir e perceberá que não é uma fantasia, tampouco um dom dos mestres budistas.

 

Já pensou você se sentindo assim, numa sombra em pleno verão do paraíso, mas em qualquer lugar?

No ônibus… na fila do banco…  no meio da balada… ao receber uma ofensa?

Tem noção da maravilha disso???

Eu tenho.

Apesar de poder melhorar muito mais, hoje tenho um equilíbrio com meu corpo e mente que jamais imaginei alcançar.

Isso porque ainda pratico a outra forma de meditar, que é a CONTEMPLAÇÃO.

Mas é assunto para outro post!

 

…………………………………..

História!!

Hoje estou de bom-humor e vou passar essa rápida técnica para você meu querido jogador caro.

Por exemplo, o segundo lugar que mais gosto de meditar é surfando.

Enquanto espero pela onda, caso não esteja conversando com algum camarada, fico ali… sentado na minha prancha… observando o horizonte… respirando… vendo a linha infinita do mar e a grandiosidade dele… as gaivotas sobrevoando minha cabeça… os pinguins nadando… ouvindo o barulho das ondas… observando os costões, com sua vegetação linda e suas pedras… olho para o céu e noto as nuvens com seus mais loucos formatos e cores… sem pensamentos, sem julgamentos, sem rotulações… apenas contemplando tudo isso.

 

Agora você pode pensar, “qual é Don, eu não surfo, estou sempre indo estudar/trabalhar, o que eu contemplo?“.

As pessoas.

Nesse caso até terá um pouco de julgamento de sua parte, admito.

Mas olhe para elas… perceba a expressão facial e corporal de cada uma… quem está tranquilo, quem está triste… quais conversas estão mais interessantes…

Veja os carros passando, seus modelos e cores…

Contemplar pessoas também é um costume de todo JC que se preze.

Dessa forma, você irá estudar e entender mais o comportamento humano, além de ser uma espécie de meditação também.

Pense que pode meditar também na academia, dirigindo, praticamente qualquer lugar.

Sabe qual grande vantagem disso tudo? Você fica mais atraente.

 

E era isso my brother!

Torço para que esse artigo tenha lhe incentivado a meditar, porque certamente será algo essencial na sua evolução.

 

Abraço do DON

 

 

 

 

 

 


Meditação e seus benefícios (parte 1)

Ohmmmmmmm…………..

Ohmmmmmmm…………

Ohmmmmmmm………..

Bora meditar rapaziada?

Os tempos modernos são interessantes.

Na mesma medida com que a informação atingiu a velocidade da luz através da tecnologia (internet, smartphones, tablets), nossa vida ficou mais corrida.

Criamos hábitos esquisitos, tipo fazer várias coisas simultaneamente.

Dessa forma, a impaciência pode ser um mal que nos aflinge.

*confira- https://omanualdojogadorcaro.wordpress.com/2012/04/02/spa-a-sindrome-do-homem-moderno/

 

Mas existe uma atividade para driblar toda essa aceleração mental: a meditação.

Costume maior no Oriente, a meditação é algo milenar. As pessoas praticam tanto para sua evolução espiritual quanto seu desenvolvimento pessoal, já que se atinge cada vez mais a paz interior e habilidades sociais.

Meu primeiro contato com isso foi através de um mestre yoga que conheci ao viajar à América Central há 3 anos atrás.

Ele me falou sobre  os benefícios de meditar e depois ensinou como se faz. E posso dizer que foi um passo gigantesco na minha evolução.

Levando em consideração vários pedidos que o Manual do Jogador Caro recebeu para falar sobre o tema, compartilho agora as vantagens e a técnica da meditação: (lembrando que não sou especialista)

 

1- Paz

Você tem mais tranquilidade, já que é um treinamento voltado à calmaria e à contemplação.

É como se seus pensamentos tivessem que passar por uma aprovação antes de realmente tornarem-se atitudes.

Sabe aquele lance de agir sem pensar? Pois é… uma pessoa que medita tem mais controle sob seus impulsos.

 

2- Foco

Quando não temos controle sobre os pensamentos, ficamos sempre remoendo o passado em nossa mente ou preocupando-se mais do que devemos com o futuro.

Não prestamos atenção 100% em quem conversamos, nem mesmo na atividade que exercemos no momento.

Um turbilhão de dúvidas invade nossa psique.

A partir do momento em que se medita cada vez mais, fica fácil manter o foco e a concentração em algo ou alguém.

 

3- Auto-estima

Cada vez que medito, parece que ligo meu recarregador na tomada.

Fico mais disposto, mais sereno, mais entusiasmado.

É como se aumentasse a conexão com o próprio ser.

Não se fica ansioso para que gostem de você ou lhe aprovem num lugar. Simplesmente você está numa boa, numa nice.

Suas conversas ficam mais espontâneas. A criatividade aflora e sua energia é sentida positivamente pelos outros.

 

4- Sonífero

Enquanto a maioria medita no início do dia, tenho o costume inverso.

Sabe quando você até tem um pouco de sono mas custa a adormecer?

Reflexão dali, ideia daqui, e nada.

Nessa hora é que eu pratico a meditação. É tiro e queda. Logo em seguida já apaguei.

 

5- Sentidos aguçados

Se há paz na vida de quem medita, essa pessoa fala com calma e concentração;

O fato de estar mais presente no momento faz com que se escute atentamente aos sons ambientes;

Igualmente com a visão, quando notamos melhor os objetos, cores, formas e situações. Detalhes são percebidos com facilidade, fato que estimula (e muito) sua criatividade;

O tato é feito com atenção e vale lembrar que as mãos são ótimos condutores de energia;

O olfato, para falar a verdade, não vejo diferença não;

E para quem pensou que tinha acabado, saiba que seu 6º sentido fortalece, a intuição. Tipo sentir o que a outra pessoa está sentido (positividade, negatividade, atração) ou prever rapidamente os resultados de uma ação.

 

6- Apatia à drogas

A maioria dos usuários encontra na droga uma forma de relaxar, ter sensações positivas ou ser acolhido por um grupo.

Isso não teria mal algum se não fosse pelo prejuízo que o corpo carrega depois (fora aqueles perante à sociedade).

Aí entra a meditação como uma droguinha natural.

Pois, você já se sente relaxado em boa parte do tempo, ainda mais se – como complemento -pratica algum esporte, puxa ferro, tem um hobbie, faz sexo, etc…

Não precisa da aprovação de um grupo ou precisa se drogar para acabar com alguma ansiedade social. A energia constantemente carregada é atraente sem esforço. As pessoas sentem isso ao estar perto ou trocando algumas palavras contigo. E se sua energia é positiva, o bom-humor faz parte da sua vida. Quem não quer interagir com alguém assim?

Como um bônus, depois de praticar a meditação, beber não será mais requisito para puxar assunto com aquela gata que prendeu sua atenção. A confiança faz parte do seu dia-a-dia.

 

Esses são alguns proveitos de se brincar de monge budista.

No próximo artigo darei o passo a passo para os dois tipos de meditação que pratico. Fique ligado!

 

Abraço do DON

*qualquer dúvida ou comentário é só dizer jogador!


parábola: A paz perfeita

Antigamente, um rei ofereceu um grande prêmio ao artista que fosse capaz de retratar em uma pintura a paz perfeita. Foram muitos os artistas que tentaram. O rei observou todas as pinturas, uma por uma, porém apenas duas despertaram sua atenção.

A primera era um lago muito tranquilo.

Um espelho perfeito onde se refletiam as montanhas que o cercavam. Sobre elas havia um céu muito azul com algumas nuvens brancas. Uma paisagem. Todos os que olharam para esta pintura acreditaram que esta refletia a paz perfeita.

 

 

A segunda pintura também tinha montanhas.

Montanhas escabrosas, sem vegetação alguma. Sobre elas um céu escuro, tempestuoso do qual se precipitava um forte aguaceiro com raios e trovões. Montanha abaixo parecia retumbar uma espumosa torrente de água. Esta obra se reveleva nada pacífica. Retratava um cenário sombrio. Pois foi esta que o rei escolheu.

 

Todos ficaram indignados, curiosos em saber o motivo que levou o rei a escolher esta pintura. Um dos presentes se aproximou do rei:

Sua Majestade, não entendo. A outra pintura é tão bela e pacífica e o senhor acredita que esta paisagem sombria representa a paz perfeita?

O rei pediu que o homem observasse a segunda pintura com atenção. Ele se esforçou e notou que, no meio da cascata havia um arbusto crescendo de uma fenda numa rocha. E neste arbusto se encontrava um ninho. E olhando mais atentamente, o homem então percebeu que no meio desta cascata violenta estava um passarinho tranquilamente sentado em seu ninho. Paz perfeita.

O rei então explicou:

– Meu caro, paz não significa estar em um lugar sem ruídos, sem problemas, sem trabalho, sem suor e sem dor. Paz quer dizer que, apesar de estar no meio de tudo isto, permanecemos calmos em nosso coração. Esta é a verdadeira paz.

 

Essa parábola pode ser simples de entender, mas colocá-la na prática é um desafio constante jogador.

Abraço do DON


Nova série de Charlie Sheen – ‘Anger Management’

Assim como a Fênix ressurge com brilho das cinzas, finalmente Charlie volta para seu novo papel na TV.

Ele interpreta um ex-jogador de basebol que após ter problemas de raiva acaba se aposentando e resolve se tornar psiquiatra para ajudar outras pessoas impulsivas.

‘Anger Management’ (tratamento de raiva) é nítidamente baseada no momento em que Charlie passou fora das telas ao ter acessos de fúria contra o produtor de 2 and a half man que o despediu.

O fato de ser divorciado com uma filha no programa, continuar tendo habilidades amorosas, beber e ter um divertido senso de humor apenas reforçam a tese.

Apesar de a série ter acabo de estrear nos EUA semana passada e ir ao ar no Brasil somente em Agosto pelo canal TBS, O Manual do Jogador Caro traz EM PRIMEIRA MÃO o episódio 1, legendado, direto para você meu parceiro!

 

http://bitshare.com/files/p9akzekn/BaixandoFacil.com_Anger.Management.S01E01.rmvb.html

(é eu sei, você me ama)

 

Particularmente, achei sensacional.

Acontece que todos assistem com tanta expectativa (já que 2 and a half foi a maior audiência de um seriado de todos os tempos) que os olhos chegam a ficar exigentes.

São apenas 20 minutos por capítulo. Fora isso, dificilmente você fica o tempo todo dando gargalhadas nessas comédias.

Mas considero totalmente promissora essa história. Ótima química entre os atores, boas piadas, e é notavel que Charlie está bem melhor do que antes.

Agora é puxar aquela gelada, ou um sorvete, ou um salgadinho, e se divertir aí jogador.

AH!

Lembra de deixar seu comentário depois que assistir e enquanto baixa o arquivo, pode participar da enquete que estamos fazendo sobre o seriado na fanpage do MDJC- https://www.facebook.com/pages/O-Manual-do-Jogador-Caro/194356333973390

 

Abraço do DON

post relacionadohttps://omanualdojogadorcaro.wordpress.com/2011/12/07/perfil-de-um-jogador-caro-charlie-sheen/


Análise do JC: “Até quando ter paciência é saudável?”

Olá Don, vi seu blog e virei fã rapaz! (bem vindo ao time nego velho)
Uma das temáticas que mais me chamou atenção foi acerca da reatividade. Cara, estou no PU (*Pick Up, arte que estuda dinâmicas sociais, atração/relacionamentos e auto-conhecimento) desde o início de 2010 e observo que um de seus conceitos antológicos é a questão da reatividade, ou melhor da ênfase de que nenhum Jogador deve sucumbir àquela, sob pena de estragar qualquer interação social. Don, talvez você não concorde, no entanto partindo de uma experiência empírica, pude comprovar (parece óbvio essa comprovação) que as pessoas que desenvolveram ao longo de suas vidas uma personalidade mais forte, e aqui me incluo nisso, estão em desvantagem no que diz respeito a “frear” os seus impulsos reativos. O máximo que elas conseguem é ocultar ou protelar por um tempo a sua reatividade em relação as coisas que elas desaprovam. (paciência é uma virtude realmente difícil de dominar)

Me permita tentar explicar melhor. Eu por exemplo, em um primeiro momento, consegui tornar latente minha impaciência com as atitudes de uma ex-namorada. Foi como se eu não estivesse sendo eu mesmo para agradá-la e assim poder engrenar a relação. Pois bem, eu consegui ainda conter minha reatividade por alguns outros momentos, contudo a minha máscara de Don Corleone caiu e se quebrou no chão, pois a minha personalidade aflorou de vez. E recebi como reação espantosa a seguinte resposta, quando fui uma única vez reativo: “nossa você não era assim”!!! (ser reativo desnecessariamente é uma coisa, engolir atitudes das pessoas que se desaprova apenas para agradar é o mesmo que ativar uma bomba relógio)

Em outras palavras, Don, a reflexão que quero incitar aqui, é: até que ponto pode ser saudável a gente esconder nossa verdadeira personalidade em prol da relação? (essa foi fácil: nunca!)

Até que ponto uma pessoa aguenta não ser reativa sem prejudicar o seu psicológico? (depende)

Será que uma hora a coisa não vai desandar? (da forma que me contou, certamente)

Será que a prerrogativa da “não reatividade” é apenas para o que são desprovidos de uma persona intensa? (com certeza para eles parece ser mais fácil, no entanto, aposto minhas fichas que sofrem em silêncio por não possuírem o dom da argumentação)

Há uma solução para isso? (sim, esse é o nosso negócio)

Ótima dúvida do nosso camarada.

Recebi por e-mail após escrever o artigo sobre ver as coisas de uma forma diferente e publicar o texto daquele autor global quanto à raiva.

(continuem mandando suas dúvidas rapaziada isso enriquece muito o meu trabalho)

Ele quer saber se a calma é uma qualidade que depende do horóscopo.

Veja bem jogador…

Não sei se isso vem com os nosso dna ou do alinhamento das estrelas quando nascemos (que boiolisse né).

Uma coisa é certa: ser impulsivo é sinal de falta de auto-controle, ou seja, uma fraqueza.

E não pense que sou um buda não. Por anos acreditei que gritar e falar alto era a melhor forma de ser respeitado. Definitivamente com o tempo percebi que mesmo quando estamos certos, existem maneiras diferentes de agir.

 

Imagine o sujeito de pavio curto.

Ele está manobrando o carro na garagem e percebe

que para sair, precisa esperar o outro.

Só que esse outro está conversando e não percebeu que tem alguém o esperando manobrar.

Ao invés do motorista 1 baixar o vidro e dizer tipo “psiu, ô camarada, pode dar uma licença aí pra eu passar??” , ele entende a demora como falta de respeito e fala indignado “ô cara, não tá me vendo não, eu sou invisível??”

Inicia-se uma pequena discussão simplesmente porquê ele viu desrespeito onde não existia.

(esse exemplo de fato aconteceu com um conhecido)

Não se trata de nunca reagir às atitudes dos outros, mas sim, saber como e quando fazê-lo.

 

Lembra do vídeo que publiquei sobre o Tom Cruise enfurecido com o repórter que jogou água no seu rosto?

Ali ele teve uma reação sim.

No entanto, ao invés de explodir, xingar, dar um murro, Cruise reagiu com elegância e esmagou o psicológico do engraçadinho.

Grandes líderes têm essa habilidade.

 

Como Nelson Mandela.

Durante toda a sua vida o líder africano sofreu provocações.

No início reagia como guerrilheiro contra a opressão que o governo impunha aos negros em seu país.

Ao ser solto depois de mais de duas décadas na cadeia, Mandela passou a lidar de forma diferente.

De um lado tinha o povo cheio de ódio pelos anos de injustiças ao quais haviam sido expostos. Não entendiam como ele no cargo mais alto (presidente), ao invés de se vingar dos brancos, buscava por direitos iguais a todos.

Do outro, a mídia e a alta sociedade, que duvidavam de suas boas intenções.

Para aqueles ele dizia “meus irmãos e irmãs… eu compartilho de sua dor… mas podemos mudar essa realidade… e apenas extendendo a mão ao nosso inimigo, daremos o exemplo…”

Para esses, “se eu não mudar… como esperar que as pessoas mudem também?”

 

Para cada situação= uma reação.

 

Outro dia a empresa de internet que contrato ficou de configurar meu roteador novo gratuitamente.

Chega no dia seguinte me ligam:

Sr. Thiago, houve um engano, como você já teve um roteador configurado pela empresa. esse agora será cobrado um valor de R$90.”

“Vocês pedem para eu levar até aí e me ligam só agora para cobrar?”

“É que houve uma falha na comunicação interna e alguém achou que era seu primeiro aparelho.”

“Pois é mais fui informado que seria de graça.”

“Qual o nome da pessoa que informou?” (num tom meio agressivo)

“Meu amigo, não tenho que saber o nome de ninguém. Ouçam a conversa gravada e saberão.”

“Agora… graças ao erro de vocês, vou  tomar o prejuízo de ter que pagar essa quantia absurda, ou de ir aí pegar de volta? E quem vai pagar minha gasolina? Porque o tempo que perdi ninguém vai me dar… É isso que vocês fazem com um cliente de 10 anos?”

Falei tudo isso com calma e firmeza.

Resultado: arrumaram de graça.

 

É questão de saber reagir e ter plenas noções dos seus direitos e princípios.

No caso do leitor que enviou a dúvida, ele aceitava comportamentos de sua namorada apenas para não arrumar confusão.

Achou que isso é ser ‘alfa’… a famosa não-reatividade que se diz no Pick Up.

Ceder um pouco é necessário quando estamos num relacionamento.

Mas certas cartas devem ser botadas na mesa. O respeito das pessoas se conquista assim, quando cortamos o mal pela raíz.

Nada de esconder sua personalidade.

Apenas saber expressar  o que se está sentindo, mesmo que seja através de atitudes e não de palavras.

É assim que um Jogador Caro joga.

Do contrário, perderá muitas namoradas e amigos, seja por não saber determinar  limites, seja por guardar desgostos e estourar igual a uma panela de pressão.

 

Abraço do DON

 

“…É que Deus fez a cabeça
Em cima do coração
Para que o sentimento não ultrapasse a razão…”

Zeca Pagodinho