[Análise do JC]- O amigo dele atrapalha nosso namoro

Como o MDJC continua recebendo, diariamente, diversas situações para analisar, lá vai mais uma antes que os leitores fiquem sem resposta e depois seja tarde demais!

Aliás, o caso de hoje é de uma leitora.

 

“Don! Comecei a namorar há pouco tempo com um rapaz muito legal, mas um amigo dele morre de ciúmes da gente e deu pra implicar comigo agora, tornando as situações super incômodas. Já tentei conversar com o rapaz, mas ele não quer papo e meu namorado também não quer se meter. Não sei direito como lidar com essa situação… Pois estamos há menos de 2 meses juntos, mas esse amizade dele também não tem mais de 3 meses. Você acha que o meu namorado deveria tomar uma posição?” 

O amigo não quer soltar é?

Mas certamente seu namorado já deveria ter tomado uma atitude!

As pessoas nos respeitam até o limite que determinamos.

 

Lembro de um camarada meu…

Certa vez, na balada, estávamos lá curtindo quando conheci essa menina e rolou um lance.

Aí me perdi dele e fomos nos falar só depois de uns dias, quando o sujeito já veio cheio da dor de cotovelo:

Ah Don, pegasse a fulana?? Já fiquei com ela pô (quem te perguntou?)! Altas safada! E nada haver aquela guria. Levei um dia pro motel e ficou só me enrolando… fiz papel de bobo, perdi meu tempo…”

Êta orgulho ferido hein?!

Mas tudo certo, não dei bola para as contradições dele e segui a vida. Ou melhor, segui ficando com ela.

Semanas depois, por acaso, comentei que ia sair com a dita cuja. Foi quando ele questionou, falando alto e com a veia do pescoço saltando:

“O quê???? Tu ainda fica com a fulana??? Tá é maluco cara!!”

Nessa hora fui obrigado a rir e perguntar o por quê.

“Não, não, que isso… altas safada pô!! No verão vi ela e uma amiga com 5 caras lá na praia, depois entraram numa casa e ficaram dando risadas! Acho que as duas deram pra eles! Na verdade, acho até que ela deve ser garota de programa!”

Foi demais pra mim.

Com toda a calma do mundo, mas de forma assertiva, coloquei as cartas na mesa:

Ê, ê, menos… pode baixar o tom de voz aqui na minha casa… quer dizer que ela é garota de programa porque estava curtindo as férias em algum lugar? Cara, para de falar nada com nada! Desde aquele dia na balada tu tá mordidinho pô… melhor cuidar da tua vida e não se meter na minha.”

Depois disso ele se lamentou, dizendo que eu queria discutir por causa de mulher, sei lá do quê, pegou e foi embora. Acabou a amizade ali, se é que existia.

 

O que quero dizer jogadora, é que amigos de verdade querem o bem um do outro.

Se um deles consegue novo emprego, qualquer conquista ou conhece uma garota, ele vai ficar feliz e apoiar. E caso seja contra, vai ficar na dele, pois cada macaco permanece no seu galho.

O resto considero apego, inveja, sentimentos desse naipe.

E respondendo à sua pergunta, demorou pro seu namorado se impor. Saber a hora de curtir com você e depois com o amigo, sem ficar falando de um para o outro. Simples.

Ou mandar o folgado cuidar da vida dele, como fiz no caso acima.

Melhor ainda: apresente o Manual do Jogador Caro pra ele .   😉

 

Abraço do DON

*artigo relacionado: “O que fazer com o cupido carente?”

*comenta aí jogador!

Anúncios

6 respostas para “[Análise do JC]- O amigo dele atrapalha nosso namoro

  • Freddy

    Legal ver que tem mulheres acompanhando o MDJC, e ainda tirando dúvidas.

    Coisa complicada essa viu. Por um lado o amigo do seu namorado pode até ter um pouco de razão, afinal ele meio que ta perdendo um amigo, e geralmente as pessoas tendem a deixar as amizades mais de lado quando começam um relacionamento, o que não acho muito certo, afinal tem de saber equilibrar as coisas. Mais isso também não justifica a atitude do “amigo” de ficar implicando com você, isso acaba o afastando mais.

    Se você já tentou conversar com o rapaz e como você mesma disse que ele não quer papo cobre do seu namorado uma atitude, isso também é responsabilidade dele.

    Freddy

  • Eric

    Bacana Don! Legal você responder dúvidas das jogadoras. Achei interessante. Particularmente nunca passei por um lance desse, mas pelo que notei o amigo do namorado dela tem uma certa carência de atenção. Provavelmente é um cara que vai sempre ficar bravo quando ele não for o centro das atenções. Concordo contigo, acho que o namorado dela devia fazer algo o mais rápido possível. Esse tipo de pessoa costuma levar nossa vida p/ baixo. Uma espécie de sangue suga de energia.

    Abraços!!

  • Danilo S.

    Concordo com o Eric.
    Já passei por uma situação assim, na época não tive atitude de chegar e dar um basta na situação, a guria era só uma aventura, curticeira, mas meu amigo foi um pé no saco, parecia uma criança carente, senti que era um pouco de inveja, no final me vi em cima do muro, eu era gurizão e não sabia como agir. É preciso que o namorado da moça dê um basta, senão daqui a pouco terá sua privacidade e sua liberdade invadida pelo amigo, e no final das contas só ele vai pagar o preço. Vai ficar sem a gata e o amigo com certeza não deixaria que ele se intrometesse igualmente em uma relação sua. Querer agradar gregos e troianos nunca dá certo e me parece que falta um pouco de personalidade e segurança ao rapaz pra cortar as asas do amigo. Equilibrio é fundamental, tem o dia de ficar com a gatinha, dar aquele agrado, mas é preciso que a mulher também dê liberdade pro homem ter sua vida social com os amigos, isso é natural, instintivo.

    Hoje eu seria curto, objetivo e se necessário grosso com meu amigo. Aliás, eu não pedi a opinião dele sobre minhas relações, com quem eu ando ou deixo de andar se o cara não passar essa mensagem bem clara, vai se dar mal num futuro próximo.

    Alias, parabéns Don pelo blog e pelo trabalho.
    Estou acompanhando por e-mail e é bastante enriquecedor os artigos.
    Valeu!

  • Rafael C.

    Agora em relação ao artigo.
    Don, discordo parcialmente (e veementemente desta parte) da sua forma proposta a tratar do assunto com o amigo.
    Penso eu que todos nós temos um ou dois amigos do peito, aquele que você considera um irmão, como eu tenho. Assim como fico feliz (uma das minhas maiores alegrias, diga-se de passagem) quando ele conhece uma garota em que ele tem interesse, e ela aparenta ter interesse nele também – e tenho certeza de que o recíproco é válido – também tenho a preocupação sobre se a mulher com quem ele tá se relacionando é ‘decente’.
    Ao meu ver, pelo que expôs no artigo, se um amigo seu estivesse sendo traído por sua companheira, sua atitude seria a de não fazer nada, visto que, penso eu, você seria contra a relação, mas segue a ideia de ‘cada macaco no seu galho’. Numa amizade DE VERDADE, na minha opinião, deve sim ser dada, até certo ponto a opinião, mesmo que contrária, à relação.

    Concordando com o Lucas, acho que, assim como acontece conosco quando nos relacionamos com uma garota, a garota do caso deve tentar não discutir, mas criar amizade com o amigo. Tentar ver se está prendendo demais o namorado é uma boa também, ainda que, assim como resolver a situação com o amigo, quem deve solucionar isso é o próprio namorado. No mais, arranjar uma amiga para o amigo é uma ótima sugestão também ^^.

    (Obs: passei a semana numa simulação das Nações Unidas, então, se fui muito forte nas palavras, é porque ainda estou em ritmo de debate xP)

    • Don Conejo

      É o seguinte Rafael,

      acredito mesmo que você tenha 1 ou 2 amigos do peito.
      Mas no caso analisado, o cara é amigo dele a 3 meses, pouquíssimo tempo para considerar um irmão.

      E ainda assim, nas minhas amizades de mais de 10 anos, descarto o senso de julgamento se garotas que meus amigos se envolvem são “decentes”. Quem sou eu para julgar? A guria pode ter sido a mais promíscua do bairro mas e se ela for 100% fiel estando com ele? O que seria “decente”? Se não usa roupa curta ou decote grande? Acho que essas questões não são problema meu e com quem me relaciono também só cabe a mim decidir.

      A leitora disse já ter conversado com o intrometido, sem resultados positivos, o que descarta essa dica.
      Concluindo, reitero meu conselho a ela dar um toque no namorado para ele saber dividir as coisas e determinar limites para a intromissão alheia.

      Abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: