[Análise do JC]- Quanto investir num início de relacionamento

Segue o caso do leitor em itálico, meus comentários em negrito, e ao fim, a conclusão:

 

“Fiquei com uma garota na noite, bonita e bastante tímida, peguei o contato e conversamos por facebook no dia seguinte. Eu tinha achado ela bem legal e tínhamos muitas coisas em comum e por isso convidei para sair no fds seguinte (sexta). 
Ela sugeriu um cinema porque trabalhava no dia seguinte e tudo ocorreu normalmente, foi legal e logo marcamos um segundo dia que acabou sendo um sushi na segunda. Foi tudo certo também, eu dei uma esquentada de leve mas ela freiou e pediu para voltar para casa.
Durante a semana nós trocamos msg (sempre por iniciativa minha) (aí que já pode ter feito errado) e as respostas foram sempre interessadas, marcamos de nos encontrarmos de novo no domingo, mas no sábado quando eu fui perguntar para ela se tava certo para o domingo ela falou que tinha saído na sexta para uma night e tinha ficado com dor de garganta e desmarcou e não falou mais nada, nesse momento percebi uma certa frieza dela. (vocês iam tomar sorvete por acaso? Que desculpa esfarrapada)
 

 

No domingo pelo chat do facebook puxei um papo (no dia seguinte do bolo já foi puxar papo? Falhou) e falei que gostava de sair com ela e queria saber se ela queria continuar saindo comigo ( tentei ser franco e botar de uma maneira mais direta evitando que ela me enrolasse caso quisesse parar), ela falou que também gostava de sair comigo e que não tinha me dado bolo, que ficou mal mesmo. Falei beleza e perguntei se ela queria marcar alguma coisa, ela disse que só poderia no próximo domingo por estar enrolada (detalhe, quem estava sendo enrolado era você, mais do que um macarrão). Durante a semana, por desconfiança de estar dando muita atenção para ela (aleluia!), não falei nada e nem ela. Já na sexta mandei uma msg perguntando se estava confirmado domingo, ela veio falando que estava muito ocupada mas não respondeu a pergunta, ainda assim mais tarde eu perguntei de novo ela disse que faltava muito para o domingo ainda, “vamos ver” disse . Bom daí entendi que ela não queria mais sair, brinquei que ela complicava muito e me despedi. Fiquei sabendo que nesse dia ela tinha saído para a night. (até o Chapolim suspeitou desde o princípio)
 

 

O caso é, meu caro Don, que no início eu não ligava muito (ligava não, mas já nas mensagens…) e depois de sairmos juntos esse desfecho me incomodou. Gostaria de saber de você se devia ter parado de tentar antes, se foi na hora certa ou se não deveria ter parado, que ainda poderia/pode rolar algo. Cabe uma observação que a amiga com quem ela sempre sai tinha acabado de terminar o namoro e queria curtir a solterice com ela, chamando sempre para várias noitadas, repudiando qualquer relacionamento mais fixo. (isso influenciou mas não foi o principal)
Sinta-se a vontade para criticar, seria legal ter a garota de volta, mas meu principal interesse é aprender com os erros, então pode criticar a vontade.
 

 

Valeu pela ajuda e muito sucesso pra você!

 

 

É meu amigo…
o jogo da pegação nunca foi simples como muitos acham que é.

 

Pelo o que percebi, você foi tomando iniciativas em procurá-la depois que ficaram, acreditando que esse é o papel do homem.
Nesse ponto até concordo contigo.
Só achei que depois do segundo contato, no sushi, não precisava ficar mandando mensagens durante a semana. Seu erro começou aí.
Certamente foi com muita sede ao pote, jogador…
Já aconteceu de você estar morrendo de vontade de dar um gole numa garrafinha d’água e pegar com tanta pressa que chegou a derrubar? Então.
Tanto que ela deu o perdido, foi pra balada e – tadinha né – ficou com dor de garganta.

 

Tudo isso porque comunicou pra ela algo do tipo “gostei de você, no momento não tenho interesse em nenhuma outra garota e por mim topo um romance contigo“.

 

Entendo que suas intenções eram boas, mas disso o inferno está cheio.
Para a relação progredir a garota também deve se mexer. E é papel do JC dar espaço para que isso acontece e observar com olhar crítico cada passo dela.

 

 

Em seguida você tentou ser franco, tipo colocar as cartas na mesa para saber qual era a dela.
Essa jogada não há de ser feita meu brother. Pelo menos no início de uma relação que talvez nem vire relação.
Mulheres e pessoas em geral não curtem ser colocadas contra a parede.
E ressalto que é seu dever se ligar na intenção dela.
Na dúvida, vale mais a pena não dar nenhum passo, do que se precipitar.
Naturalmente, após mais uma série de contatos e investidas suas, ela o enrolou bonito e caiu na balada novamente.

 

Da próxima vez, deixa as mensagens como exceção da exceção. Ficar mandando msg direto é coisa de mulher. Prefira por ligar.
Outra coisa, o interesse, a paixão, despertam mais na ausência da pessoa.

 

O importante mesmo é perceber que você se equivocou um pouco na dinâmica pegatória, isso é certo.
Mas saiba que outros motivos podem ter impedido a continuidade da relação, como

 

1- ela está em ritmo de festa e não quer um rolinho agora (lembra da música do Silvio Santos? É ritmo…. é ritmo de festa!!!)
2- ela simplesmente não te curtiu tanto
3- ela é maria-vai-com-as-outras e deixou a amiga impedir o amor entre vocês (o que considero improvável)

 

Vou te falar rapaz… já tive momentos bons com certas garotas e por qualquer motivo, a parada não andou mais pra frente.
Assim como engrenou com outras e resultou em histórias bem legais, de semanas, meses ou até anos.
O jogo é assim e você não pode parar de jogar.

 

Abraço do DON
Anúncios

27 respostas para “[Análise do JC]- Quanto investir num início de relacionamento

  • Augusto

    Legal essa sua conclusão Don…

    Queremos sempre controlar tudo né? Nossas vontades e interesses em primeiro lugar, “que tudo corra bem para que assim eu me sinta bem”. E assim lutamos para agradar a todos, para impressionar a todos, sentimos a necessidade de aceitação porque sem ela não somos felizes e completos. (Acontece demais isso com minha pessoa). E isso resulta em apego, que foi o caso do nosso amigo ai. A questão é que não podemos controlar tudo, e nem podemos fazer com que toda garota fique invariavelmente atraída por nos. E se ela ficar, ótimo, bora dividir momentos agradáveis, e se não ficar, certifique-se que você não necessita de aprovação e estímulos externos para se sentir bem…

    E caso perceber que isso ocorre com você, bom, tem que trabalhar esse seu problema, ou melhor, tem que cortar a raiz do problema, pois essa sim, é raiz do problema, não acha Don? A necessidade de ser aprovado? Ou seja, ser, como prega o PU, necessitado?

    Eu digo aqui, sou um cara que dependo muito do exterior para me sentir bem, não quero ser assim! ;D

    • Don Conejo

      O problema é ficar idealizando demais uma relação com alguém.
      Tem mais que curtir o momento!
      Eu movo minhas peças no tabuleiro, mas se ela não mover as dela, peço por favor que se retire pois tem uma fila infinita de jogadoras querendo ocupar aquele lugar.

      😉

  • Rodrigo Vidal

    Muito bom! gostei da análise!

  • Marcelo

    Impressionante como o comportamento feminino regue padrões e regras rígidas, né? Com tudo o que li e vivi até hoje sobre o assunto, digo que pode ser considerado uma ciência exata.

    • Don Conejo

      Caro Marcelo, não consideraria uma ciência exata pois como você pode ver na análise do caso, o desfecho dessa história pode ter se dado por diferentes motivos.

      Mas as probabilidades estão sempre aí e jogador que se preze fica atento à elas.

      valeu!!

  • Eric

    Bela conclusão Don. Eu adicionaria o fato de ter faltado um pouco de emoção. Pelo que o leitor descreveu as saídas foram sempre mais tranquilas, e como o Don mesmo disse, ela tinha cara de estar em ritmo de festa. Acredito que uma segunda saída que gerasse mais emoções, teria ajudado também. O que você acha Don?

    • Don Conejo

      Emoções são importantes sim Eric, mas elas podem rolar desde o momento em que se falaram ao telefone, ou durante a conversa, num simples toque, enfim, não precisa necessariamente levar a garota a uma corrida de kart para que aconteçam.

      Talvez eles não fossem tão compatíveis na opinião dela, talvez o excesso de procura por parte dele a tenha afastado, pode ter conhecido outro sujeito que a interessou mais, etc…

      O lance é ficar mais na sua e se for pra rolar vai rolar, enquanto isso, continue jogando com outras.

  • heber

    As vezes somos seduzidos em vez de seduzir, ai caimos na paixão, vivendo e aprendendo!!!!!!!!

  • Marcelo

    Esqueci de especificar que é nessa área de relacionamento que os padrões femininos são rígidos e (quase) imutáveis. As formas de elas indicarem se estão a fim ou não do cara, por exemplo, são de uma transparência impressionante. Chegam a usar as mesmas desculpas esfarrapadas (e elas não têm consciência de que são esfarrapadas, também concluí), as mesmas ações, até as mesmas palavras. E tem cara que não enxerga, ou finge, né…

  • Chocobis

    Muito boa análise, situação, comum que provavelmente já aconteceu com a maioria dos jogadores, senão com todos! olho aberto sempre e mover-se conforme o fluxo, nada de andar demais!

  • Gabriel W.

    o problema é que sempre queremos ter o controle da situação, e quando começamos a perder, agimos de maneira emocional demais, não usando a razão e esquecendo o jogo completamente, aí o resultado é na maioria das vezes negativo. No caso analisado, na minha opinião, se o jogador envolvido tivesse calma e refletido mais, não teria ligado tanto, nem mandado tantas mensagens… a menina se sentiu presa logo no início de uma possível relação e caiu fora. Acho q o grande objetivo é se manter frio, raciocinar em cada passo dado pra não ir tanto no impulso.

  • Erixi

    Fala galera!

    Acho uma otima analise Don… pego bem com suas ideias e com o MDJC msm.. falei para um brotehr, q me apresentou para o pua.. puabase e tal… sobre o MDJC.. mas ele ta na vibe mais de pegar mulher (anda lendo mystery, jugler e td mais hehe) e nao de relamente mudar sua postura por completo.. entao acho q ele nao deu o devido valor, ainda….

    Mas, voltando a falar do post, tb me identifiquei com o jogador ae…com a atual paixonite.. mas to tentando (muito) nao ficar de papinho no face ou mandando mensagem ..pq realmente jah percebi q agora q me mostrei mais interessado ela ta dando umas espanadinhas… entao meio q cortei… ( valeu pelo alerta q msgs sao coisas de mina.. q nao vira.. )

    Mas daria um conselho para o brother aí.. nao de a chance da mina falar nao ou desmarcar… uma vez q ela jah marcou jah acertou, nao pergunta no dia anterior ” E aí, ta td certo para amanha?” ué..c jah ta marcado.. deixa ela t ligar e desmarcar, se ela quiser… tipo, nao levante a bola para ela chutar… caso ela esteja nesse nivel de confiança ae q o Don analisou….soh da achance dela manter o joguinho e vc preso.. uma vez q ela marca de sair.. vc fica pensando nela na semana.. ae no ultimo dia ela tem q levar a vó dela na musculação e desmarca com vc…

    Mas vamos todos aprendendo com os nossos erros e com os erros dos outros!

    tamo junto galera!

    Abs

    Erixi

    • Don Conejo

      Legal esse toque Erixi! Ficar tempo demais em cima e pedindo para confirmar encontros é demonstração de insegurança/carência.

      Sobre o seu amigo, agradeço pela indicação!
      O MDJC é apenas mais um caminho a seguir entre tantos outros. Escrever apenas sobre atração e relacionamentos seria cansativo (pra mim pelo menos).

      Abraço!

  • donribeiro

    Acho que esse é um erro que todos já cometeram ou pelo menos a grande maioria dos homens. Por estar gostando de uma mina queremos ela o tempo todo, mas esse é um problema sério. Mostra que você está com o foco no ponto errado.

    Você está “sugando” a atenção que você mesmo deveria se dar e não outra pessoa. Não sei se é por reparar muito, mas costumo perceber o interesse da pessoa numa interação e se a pessoa não está interessada eu costumo me afastar e procurar outra coisa…

    A vida é feita de pessoas que dão mais valor ao que se afasta do que ao que se aproxima. Tem que se preservar, manter certa distância na hora de interagir. Você só pode se entregar ao momento e não a pessoa.

    Enfim, acho que já falei demais mas espero ter contribuído.

    Chill Out

    • rildson

      “A vida é feita de pessoas que dão mais valor ao que se afasta do que ao que se aproxima.”

      by: donribeiro

      Só é frase já serve de um grande aprendizado quando você for entrar de cabeça na relação com a mina (ou pelo menos uma aproximação inicial), as vezes é preciso saber não só jogar com o lance do momento é preciso saber jogar com a insegurança e/ou carência dentro de você.

      As vezes por a mina chamar tanta atenção e você ficar com medo de perde-la acabamos não enxergando o próximo passo a seguir ou simplesmente ignoramos todo aprendizado que obtivemos em relações anteriores.

      Ótima frase ribeiro! 😉

  • Angelin

    Eu já passei por isso, vai com muita sede ao pote e acabe não ganhando nada..

    A manha é ter calma e ser paciente.
    É o que o Don disse, aproveitar o momento o aqui e o AGORA. E outra coisa que tenho feito é praticar o desapego, como mostrado no blog Atitudes Masculinas.

    ”Estar desapegado é saber moderadamente dar importancia a algo ou alguém mas SEM GERAR UMA NECESSIDADE DAQUILO/ DAQUELE(A).”

    Falou Muchachos!

  • Benedito

    Muito bom este estudo de caso Sr Don, eu já passei por algo muito parecido… fico grato ter passado por esta experiência, pois, foi por isso que comecei a estudar mais de como ser um JC…. E hoje em dia colho bons frutos!!! Muito obrigado!

  • Alexandre

    Valeu pelas dicas Don, sabe como é, as vezes deixamos a vontade levar e esquecemos do jogo. Fica aí a lembrança que não podemos esquecer as regras nem depois da conquista inicial!

    Abraço!

  • adam samenezes

    Bem tive que comentar! Interessando o topico e parece que segue uma regra padrão, não chegar com muita sede a fonte. não tenho tanta pratica na arte da conquista, mas admito que ja reparei que muitas vezes errei por esse detalhe( e que detalhe!).
    Conclui que quando estamos gostando demais da garota melhor é esperar um pouco e sermos mais racional, para entendermos a oque realmente está acontecendo e se o interesse é reciproco.
    Muito bom seus ensinamentos DON! Ainda mais que eles abrangem não só a arte da pegação e sim a questão de nos proporcionarmos uma evolução interna, dos pensamentos, valores e por aí vai..

  • lucas vector

    Don se não fosse tomar muito do seu tempo gostaria de algumas sugestões de como reverter esse jogo! passei por uma situação parecida com uma guria aí, não tenho muita experiencia com relacionamentos e confesso que banquei o menino e compliquei muito a situação!
    Obraços e obrigado

    • Don Conejo

      Dificilmente revertemos o que ocorre num determinado jogo Lucas.
      Manda um e-mail contanto a história de forma resumida e com português correto e talvez vire um artigo.

      até

      • Joker

        Don, acredito que dependendo de como ocorreu o primeiro jogo seja possível sim revertê-lo, aliás eu não chamaria de reversão e sim em reinício. Uma boa tentativa seria um corte no contato por um período e depois uma reaproximação em um ambiente impessoal, uma boate por exemplo, com um jogo “novo”, construindo toda a atração novamente. Depois tente não repetir os vacilos jogador! O que acha Don?

      • Don Conejo

        Dificilmente não é impossível.
        Até pode acontecer.
        Depende da situação por isso deixemos nosso amigo nos contar a dele!

        abraço Joker

  • Lucas

    A questão, na minha opinião, é como quando e como ser “racional” nestas situações!

    Com base nas minhas experiências, acho que só quando notamos e levamos em consideranção o que a mulher faz, e não o que ela diz. Por exemplo, ela disse que “gostou muito se sair como você”, mas não te liga, não te procura, não te manda mensagem e desmarca os seus encontros.

    Com base nestes comportamentos, em oposição ao que ela disse, será mesmo que ela “gostou muito de sair como você”?

    Eu chutaria, com certeza, que não.

    E quando isto acontece, é melhor ficar na sua, não ligar, não mandar mensagens, e já começar a “atirar” para outras bandas. Se ela ligar, já é, senão tem muitas outras por aí dando sopa!

    E lembrem-se, o amor é recíproco!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: