Arquivo do mês: janeiro 2012

A beleza do “ciclo”

Você já percebeu que tudo aquilo que nos rodeia faz um ciclo?

Caso não tenha se dado conta disso, então vamos lá…

Yin and Yang, quando nada se perde e tudo se transforma

O mais simples de todos – e que a maioria das pessoas parece que esquece – é o da vida.

Simples.

Todos nascemos, somos bebês, crianças, adolescentes, adultos, coroas, até o dia de partir (claro que uns mais cedo e outros mais tarde).

Isso até termos filhos, que completarão o mesmo ciclo, e por aí vai.

Será que você aproveita esse período?

10 anos podem passar num piscar de olhos, principalmente para quem sabe curtir a vida.

Veja seu primo como já cresceu, ou quando encontramos alguém depois de muito tempo e podemos notar as rugas que não existiam.

O que você vem conquistando? Quais momentos especiais presenciou? Anda traçando objetivos ou apenas lamentando o que não deu certo? Está elogiando os outros mais do que critica? Prefere falar bem deles ou mal? Tem coragem para enfrentar novos desafios ou prefere ficar sentadinho na sua zona de conforto? Costuma ver o lado positivo dos acontecimentos ou sempre o negativo?

Pergunto pois vejo a maioria achando que vai viver para sempre, levando tudo com a barriga, traçando um caminho totalmente individualista e que ao olhar para trás, não os deixará orgulhosos.

Você não é uma vítima das circunstâncias! Pare de culpar o mundo!

Jogador Caro sabe driblar os problemas… sempre temos livre arbítrio. Use sua força criativa. E não reclame, pois tenho certeza absoluta que alguém sempre carrega uma cruz mais pesada do que você.

Outro ciclo que existe é o da evolução.

Tudo pode evoluir rapaz!!

Não sabe dirigir ainda? APRENDE! Observe quem manda bem no volante, treine, pratique.

Se vissem como eu dirigia quando tirei a minha carteira, teriam muito medo. Em menos de 2 meses, pela falta de direção defensiva, proporcionei 3 acidentes e levei 4 multas. Hoje, meus passageiros ficam tão seguros que dormem e até roncam.

Tudo pode evoluir.

Quer ter uma vida amorosa empolgante? Saia de casa! A vida pode ser uma festa, e melhor ainda, se VOCÊ for a festa e as mulheres, suas convidadas.

Acho engraçado como alguns se fazem de coitadinhos quando o assunto é ganhar habilidade em algo.

“Não sei como se faz!!!”, “Isso é muito difícil, nunca conseguirei, não nasci para isso!!”.

Depois que aprendemos, fica fácil.

O caminho para a habilidade chama-se hábito!!!! Esqueceu? Então toma: https://omanualdojogadorcaro.wordpress.com/2011/10/28/o-caminho-para-a-habilidade-chama-se-habito/

Tudo pode evoluir.

Lembro quando comecei a pegar onda.

créditos: Rodrigo Surfotos

Era uma cena bizarra, remando todo errado, cabelo em cima dos olhos, descoordenado.

Meus amigos riam de mim e diziam que eu nunca conseguiria.

Mas aquele esporte me fascinava.

Insisti, persisti, troquei de prancha, peguei conselhos, assisti dezenas de videos de surfistas profissionais, insisti, persisti.

Continuo tentando novas manobras, mas ao menos consegui surfar, chegando até a participar de campeonatos com o apoio da faculdade, academia, fiz filmes de surf, viagens, tudo que parecia tão impossível no início.

Tudo pode evoluir.

É o ciclo.

Pode ver que os planetas são redondos, giram em círculos.

O sol aparece, sai de cena para entrar a lua e as estrelas. Mais tarde, surge de novo.

O verão chega para aquecer, depois o outono para derrubar as folhas das árvores, o inverno para gelar e a primavera para os passarinhos cantarem. Depois começa tudo de novo.

É o ciclo.

Você está sorrindo agora, outro dia, ficará chateado, depois, voltará a sorrir.

A importância de conhecer o conceito de ciclo aí está.

Não devemos nos identificar demais com os estados negativos dos nossos ânimos, falando deles para todo mundo, remoendo e tendo pena de si mesmo. Não alimente, deixe passar.

Terminou o namoro?

Um dia, outro começará. Com exceção daqueles que não aceitam, querem ser donos de alguém, infernizam a vida dela, se rebaixam, ficam xingando para os amigos, entre outras macaquices.

Vai trocar de emprego, de escola, de cidade?

Um novo ciclo iniciará!!

Novas pessoas você irá conhecer, novos lugares, novos momentos.

Sem dúvidas, uma das coisas mais fascinantes que já percebi é a BELEZA DO “CICLO”!!

Abraço do DON


[vídeo] Don Conejo tira suas dúvidas – parte 2

Continuando a atender aos leitores, o Manual tira suas dúvidas na parte 2 deste vídeo.

Gostaria de ressaltar que o conteúdo das respostas vem de minhas opiniões, de acordo com aquilo que vivi e percebi até hoje.

Nada impede que outras opiniões também sejam importantes, ou até mais significativas.

É até possível que eu passe por novas experiências e mude minha visão!

O objetivo do MDJC é apenas auxiliar a rapaziada, torcendo para que ajude em algo.

 

Dúvidas de hoje:

-como causar uma boa impressão
-até que ponto vale a pena investir numa interação
-sobre linguagem corporal

 

Bon provetcho!


[vídeo] Don Conejo tira suas dúvidas – parte 1

Dúvidas de hoje:

-Como lidar com quem atrapalha seu desenvolvimento pessoal
-Qual tipo de jogo é o melhor para atrair as mulheres
-Como ser mais comunicativo

Na próxima postagem, a parte 2, com outras dúvidas bem interessantes, fiquem ligados!

 

Atenção:

*o COACHING DO MANUAL DO JOGADOR CARO está com vagas abertas para a próxima turma que inicia em UMA semana rapaziada!

Quer evoluir como pessoa? Aprender conceitos fascinantes? Ter mais desenvoltura? Conhecer qualquer mulher de forma natural e autêntica? Passar por desafios e se tornar alguém com uma energia extremamente poderosa e atraente?

Então não perca tempo e garanta sua inscrição.

 

https://omanualdojogadorcaro.wordpress.com/about/

Informações mais detalhadas sobre os tópicos abordados e formas de pagamento no e-mail: omanualdojogadorcaro@gmail.com

Abraço do DON!


Você escolheu!

Boa tarde meus amigos,

está ENCERRADA a votação para o assunto do próximo vídeo!

Recebemos dezenas de sugestões através do facebook, e-mail e o blog (isso que esqueci de postar no twitter).

Isso me deixou muito feliz, pois foi uma melhor do que a outra!

Estou providenciando as imagens agora mesmo e ainda hoje vocês saberão qual dúvida foi a escolhida.

Obrigado a todos e até mais tarde!

Don Conejo


Você escolhe!

What´s up!!??

Hoje quem manda no Manual do Jogador Caro é você!

Como o blog foi feito para os leitores e os leitores apenas, nada mais justo do que dar a oportunidade de vocês escolherem um assunto para eu abordar.

Melhor ainda, abordar EM VÍDEO!

Estarei escolhendo o tema enviado que julgar mais interessante e que eu tenha mais informações relevantes para partilhar.

Pode ser sobre auto-conhecimento, vida amorosa, dinâmicas sociais, evolução, um dúvida, enfim, capricha aí!

Ah, e saibam que essa iniciativa não é por falta de assunto, pois sou um tagarela e sempre tenho vários artigos engatilhados.

*Aqui vão algumas ótimas sugestões postadas no facebook do MDJC e no e-mail:

-“acho que deveria fazer video sobre  expressão corporal linguagem
corporal pq as mulheres sabem tando sobre isso nós homens  muito pouco. Isso faz ela dominar os homens  beta não só betas  todos homens babam com charme  delas .. .. abraços”

-“Fala sobre a forma de vencer AA (ansiedade de aproximação)”

É isso aê turma, continuem mandando suas sugestões nos comentários ou no e-mail omanualdojogadorcaro@gmail.com e seu desejo poderá ser uma ordem!

abraço do DON


Perfil de um Jogador Caro: Kelly Slater

Como é que é rapaziada boa!!

O personagem de hoje que tem seu perfil traçado pelo Manual é nada mais nada menos que o melhor atleta que já vi na minha vida, o surfista da Flórida KELLY SLATER!

Por que ele?

Por ser 11x campeão mundial de surf?

Por ter namorado a Gisele Bundchen?  Ou a Pamela Anderson?

Por ter sido o surfista mais novo a ser campeão mundial? Ou por também ser o mais velho a conquistar tal título ano passado?

Por ser considerado um dos 50 homens mais bonitos do mundo pela revista americana People?

(Com certeza não foi pela última opção né meus queridos!)

Foi por todos os fatos acima e muitos outros.

Robert Kelly Slater, perto de completar seus 40 anos, é apelidado de E.T. pela maioria dos surfistas e pela mídia especializada.

Isso porque a consistência e habilidade com que ganha campeonatos até hoje é algo sobrenatural, digno de um filme de ficção científica!

Sua superação surgiu logo na infância.

Natural de Cocoa Beach, Flórida, é difícil entender como ficou tão bom vindo de um lugar com péssimas ondas.

Claro que alguns elementos o ajudaram neste processo de evolução, como o pai, que já foi salva-vidas e surfista largado, típico de antigamente…

O irmão mais velho, que o influenciou a praticar o esporte, e além disso, sempre instigou aquele espírito de disputa (normal quando vemos irmãos quase da mesma idade, onde um quer ser melhor que o outro em tudo).

O fato de sua mãe AMAR ficar na praia também teve relevância.

Mas acima de tudo, o domínio que Slater sempre teve sob sua mente foi o principal para suas conquistas.

Exímio observador (começam as características de um jogador caro), buscava entender a melhor qualidade na performance dos surfistas mais experientes. Essa ferramenta de evolução leva o nome de MODELISMO, a qual abordamos no nosso coaching.

Depois, com o passar do tempo, suas vitórias vinham acontecendo em ritmo frenético.

Contou com a ajuda de técnicos, fabricantes de pranchas, e pessoas que percebiam aonde o talento do garoto podia levá-lo.

Slater sempre refletiu muito sobre seus pensamentos e surf, atitude essencial para quem quer melhorar em algo.

Notou em determinado momento, logo após uma derrota boba, que precisava entender 100%  o livro de regras do circuito mundial. Todos os pontos que os juízes consideravam importantes para receber as melhores notas.

O careca (que na época ainda tinha cabelo) analisou onda por onda, suas e dos outros, sobre o porquê de levarem tais notas.

Foi com essa concentração, foco e disciplina que entendeu como deveria jogar o jogo.

Teve consciência de seus pontos fracos, como o medo de surfar ondas grandes, e coragem para enfrentá-los.

Você tem esse costume? De estender seus limites? Tornar-se um profissional mais dedicado, um amigo mais legal, uma pessoa melhor?

Ou prefere ficar na zona de conforto achando que evoluir é mera utopia?

quais seus maiores medos?

Apesar de ter mais de 60 vitórias pelo circuito mundial profissional de surf no seu currículo, nem tudo sempre foi festa.

Muitas vezes percebeu que todos na praia torciam contra ele.

Compreensível, sendo que as pessoas gostam de coisas novas e em certos momentos queriam outros campeões.

Sua busca intensa por troféus o distanciou de amigos e familiares, sendo um dos motivos para ter largado as competições durante um período de sua carreira.

Kelly não é perfeito.

Vacilou em se envolver com a sapeca e estonteante Pamela Anderson, tendo seu coração partido duas vezes!

Meio que assumiu um romance com a loira após ela ter se separado do marido, quando o mesmo foi preso por maus tratos.

Nem deu tempo de curtir muito e quando viu, Pamela deu uma sumida e estava voltando com o ex, que tinha saído da cadeia.

Nocaute 1 do careca.

Tempos depois, ela o procurou, solteira novamente, e mesmo relutante, Slater voltou a se relacionar.

Semana vai semana vem, enquanto ele competia em algum lugar do mundo, percebeu que seus telefonemas não eram atendidos e tão pouco retornados. Um filme antigo passou pela sua cabeça.

De repente, pega uma revista de fofocas na mão, e lá está a danada, de mãos dadas com um modelão e a frase embaixo: “Pamela Anderson com seu novo namorado“.

Nocaute 2.

É meu amigo, os campeões também quebram a cara!!

Mas Kelly deixou a fila andar e continuou conhecendo várias mulheres.

Saiu da zona de conforto e foi atrás de outros hobbies, como jogar golfe (o que veio a tornar-se uma paixão em sua vida), tocar violão e cantar (formou uma banda com dois amigos chamada “Os Surfistas”, gravou cd, vendeu algumas milhares de cópias, fez shows, e viu que apesar de divertida, a vida de músico é cansativa).

Foi sempre à favor de evoluir o surf como esporte.

Mudou a forma como surfavam as ondas, passando a ser mais espontâneo e radical do que os campeões antecessores, suaves e clássicos.

Abordagem essa que não parou até hoje.

Enquanto muitos caras das antigas reclamam da forma como os jovens surfam hoje em dia, dizendo: “Ah, que coisa ridícula, ficar dando aéreos, imitando skate, isso não é surf!“, o careca chega e fala: “Wow, que incrível, quero fazer também! Quero fazer melhor!”.

Percebe a importância de se adaptar, ao invés de resistir, jogador?

Foram com pensamentos como esse que Kelly Slater bateu todos os recordes de surf e continua batendo.

Mesmo quando surgiu um havaiano que passou a surfar melhor do que ele, chamado Andy Irons (https://omanualdojogadorcaro.wordpress.com/2011/12/17/perfil-de-um-jogador-caro-andy-irons/), buscou mais ainda seu equilíbrio físico, emocional e mental para fazer a frente e voltar a vencer.

Como acabei de ler sua biografia, estou bem fascinado pela sua história de vida e poderia escrever mais umas dezenas de linhas, mas acho que vou ficar por aqui.

Deixo uma bela citação do “E.T.” para finalizar esse artigo:

‎”O surfe é meu barato. As drogas podem ser divertidas à noite, mas o estrago que causam a longo prazo, e os sonhos que elas roubam, dura mais tempo. Sinto necessidade de promover uma imagem limpa de mim, e o mais importante é não querer destruir meu corpo ou minha família”.

Kelly Slater, 11x campeão mundial e o maior atleta de todos os tempos, falando algumas verdades em sua biografia “Pipe Dreams”.
Na foto, ao lado da lenda A.I., que infelizmente não pensava da mesma maneira e hoje não está mais entre nós.

abraço do DON!


Gráfico demonstra como ELAS curtem ser tratadas

Como você acha que se conquista uma garota?

1- fazendo-a rir?

2- sendo você mesmo?

3- respeitando-a?

4- cuidando de um cãozinho?

5- impressionando seus pais?

Segundo o site acidez feminina, nenhuma das alternativas acima.

Veja com seus próprios olhos o que as ladies esperam de nós segundo ELAS:

Só posso largar uma gíria aqui de Floripa: “se tu diz“!!!!!

Claro que é com bom humor que verificamos esse gráfico né turma?!

MAS costumo falar que mulheres em muito se assemelham às crianças.

Olham para cima para lembrar de algo;

Adoram brincar;

Curtem dançar…

E, sem dúvidas, se você dá atenção demais, elas se acham (também não vai ignorar demais, senão a fila anda!)

 

Palmas para as autoras do gráfico!!

Clap clap clap.

abraço do DON


Análise do Jogador Caro: Uma verdadeira novela mexicana!

Buenas!!!!

Quero agradecer a todas as mensagens de consideração que vêm chegando a nossa redação do Manual do Jogador Caro rapaziada.

Partilhar experiências só tem significado quando é recíproco e a cada caso que vocês me mandam, vamos chegando à grandes soluções!

O caso de hoje é digno de uma novela.

Se você, Silvio Santos, estiver lendo, depois entre em contato comigo para apresentarmos esta história no SBT.

“Caro Don Conejo,

preciso muito saber como agir, e creio que você talvez seja a unica pessoa que possa me dar uma boa opinião. (ai mamãe que responsa!)

Eu estava namorando uma garota ha um tempo atraz, durou 8 meses e meio nosso namoro. Desde o começo eu fui jogando com ela, porque eu realmente gostava muito dela e não queria perde-la por causa de alguns erros que eu cometi no passado. (dependendo do que é jogar para você, pode ter feito certo como errado. Veremos.)

Mesmo apaixonado eu continuei ficando com outras garotas, sem ela saber, e não sentia culpa por isso. (claro que não sentiu. Pimenta no ** do outro é refresco)

Na area sexual do relacionamento, vez ou outra a gente transava, tinha muita tensão, mas na maioria das vezes faltou oportunidade, ela mora em outra cidade e com isso eu só a via no fim de semana. Acontece Don, é que no meio do oitavo mes de namoro eu vi um recado que ela mandou para um amigo, dizendo que precisava muito falar com ele, e pedindo o numero do tel dele (isso depois de me dizer pela manhã que não me ligou porque esqueceu) Isso me encheu de raiva e na hora eu quiz terminar com ela. (aqui nossa novela ganha vida! Chega o vilão chamado EGO, cheio de desconfiança, insegurança, orgulho e raiva)

Acho que errei um pouco porque terminei com ela por uma carta e nao me lembro bem mas escrevi coisas que a magoaram demais. (terminou sem motivo, ainda através de uma carta?? Começou a cavar sua própria cova parceiro…)

Depois acabei descobrindo que o recado para o amigo não era nada demais, ele é um amigo de infancia dela. (poderia ter descoberto isso apenas com uma pergunta).

 Mas mesmo pedindo desculpas ela não quis voltar. (previsível).

 E um dia apos eu terminar com ela eu fiquei com a melhor amiga dela, o que enrolou ainda mais a coisa. (Silvio Santos, tá lendo isso???)

Aconteceu que ela descobriu e não queria mais de jeito nenhum voltar comigo. Eu cego de paixão comecei a fazer de tudo para ela voltar comigo, tudo mesmo, mas ela não quiz (a partir do momento em que você deve lutar e fazer de tudo por alguém, você já perdeu).

Depois de um tempo de insistencia nos voltamos a namorar, estava bem, mas ela começou a preferir sair com os amigos ao invez de ficar comigo, eu fiquei muito chateado e acabamos terminando de novo (previsível ²).

Uma semana depois disso descobri que ela tava ficando com um cara (previsível ³). Eu não quiz mais saber dela e então comecei a namorar essa garota que era a melhor amiga dela (olha o EGOzinho, sempre querendo vencer!! Se já tinha ficado com essa amiga e preferido a ex antes, por que pegar o “step” de novo? Pessoas não devem ser usadas).

Já faz um tempo que eu não mantenho contato com ela, mas não consigo parar de pensar nela. Sonho com ela quase todo dia, ela diz que sente muita raiva de mim, e agora eu tenho certeza que é do lado dela que eu tenho que ficar. (eis uma paixão platônica)

Será que você poderia me dar uma opinião sobre como agir. Eu sei que pode estar tudo perdido, e sei que não vai demorar muito para esquece-la. Mas se houver uma chance talvez eu possa tentar. Desde já obrigado, e parabens pelo sucesso do blog.”

É…. quem disse que seria fácil, mentiu!

Resumindo, você não valorizava tanto a garota, mesmo admitindo que estava apaixonado.

Tudo porque no passado já havia cometido erros amorosos.

Como forma de defesa (olha o ego aí lutando por sua integridade física ou emocional), a traia sem pudores.

Você deveria aprender a ser um Jogador Caro de acordo com suas experiências parceiro! Andar para frente, não para trás.

É desnecessário passar de carente/pegajoso para alguém que trai por medo e falta de consideração. Existe um meio termo aí, o equilíbrio exato.

Então, você da um ataque de ciúmes por causa de uma mensagem dela ao seu amiguxo. Por que não perguntou seriamente quem era o cidadão? Caso você fosse contra amizades masculinas dela, era só citar que não possuía amigas também. Sem dar ataque, apenas direto e reto. Afinal de contas, em cada 10 amigos, no máximo 1 não quer nada com ela.

Em seguida, por falta de malandragem em conduzir sua relação, perdeu a garota por um motivo bobo.

Claro que ela não te quis de volta! Mulheres querem jogadores confiantes, sensatos e controlados, e não moleques inseguros.

Pegou a amiga.

Caso você não tivesse mais sentimentos por ela, não digo que seria legal, mas seria menos mau.

Só que foi um tiro no próprio pé, pois ainda gostava.

Ela voltou com você por não se valorizar tanto (na minha opinião). Talvez queria te dar o troco, talvez fosse pela atração que ainda restava.

A primeira opção fez mais sentido, sendo que te deixou de molho, caiu na gandaia e quando você percebeu, já estava sentada no colo de outro.

Para fechar com chave de ouro, você voltou a pegar a amiguinha dela, numa total demonstração de egocentrismo e carência, continuando a ter uma relação indireta (pois a amiga será sempre uma âncora que te lembrará a ex).

Meu conselho?

Bola pra frente que atrás vem gente jogador!

Seu sentimento não é amor (pois quem ama alguém que não te valoriza?), é apenas desejo individualista de ter aquilo que não possui.

Já passei pela mesma novela mexicana que você. 98% dela, IDÊNTICA.

Tome lição de tudo que aconteceu, de sua falta de condução no início, dos valores que tinha errado, e use essa experiência para agir melhor nos seus próximos relacionamentos.

Lembre-se de que você está certo: irá esquecê-la assim que quiser.

Obrigado por seu e-mail,

abraço do DON.


[vídeo] Cena do filme “Coach Carter” mostra filosofia do MDJC

Senhoras e senhores, como vão vocês?

Ontem estava assistindo pela segunda vez esse filme, “Treinador Carter“.

Nossa… não lembrava de como era tão incrível!

Primeiro que é detalhadamente baseado numa história real sobre o trabalho de Ken Carter como treinador do time de basquete do colégio Richmond.

Uma tarefa nada fácil, levando em conta a indisciplina dos jogadores e a falta do conceito “respeito” na mente deles. Fato esse que os levou apenas a 4 vitórias na temporada anterior a vinda de Carter.

Segundo, apenas um nome: Samuel L. Jackson. Acredito que o ator dispensa apresentações.

Podemos ver neste filme diversos aspectos do comportamento humano abordados no Manual do Jogador Caro.

O orgulho dos alunos ao receber ordens (que eram para o seu bem na verdade), demonstrando falta de visão a longo alcance…

A arrogância quando começam a jogar bem, sentindo-se superiores…

A compaixão do treinador em nunca levar para o lado pessoal a falta de respeito que ele recebe no início, sabendo que liderar é tarefa para os fortes (ele não reagia com o ego, colocando-se no nível deles, mas sim, AGIA com autoridade e criatividade, como proposto neste artigo= https://omanualdojogadorcaro.wordpress.com/2012/01/18/agir-sem-reagir/)

Carter deu para os alunos aquilo que eles PRECISAVAM, e não apenas aquilo que eles queriam.

Determinou que assinassem um contrato garantindo que iriam frequentar todas as aulas normais, sentariam na primeira fileira e manteriam uma média de notas.

Ele viu através do basquete uma forma de educar aqueles garotos para que tivessem um futuro melhor, a faculdade.

Lembrando a atitude de Nelson Mandela, quando usou do time sul-africano de Rugby para unir o país (vejam o filme “Invictus”).

A cena abaixo acontece logo após o fato de o treinador ter suspendido os treinos e jogos porque os jogadores não cumpriram o combinado quanto ao seus desempenhos escolares.

Toda a comunidade ficou indignada pois queriam vê-los continuando a vencer os jogos, com o discurso de que essa era a única alegria daqueles garotos. Uma total falta de visão mais ampla, pois Carter desejava que os mesmos vencessem na vida e não apenas nas quadras.

Depois de a comissão escolar determinar a abertura do ginásio, ele dá de cara com todo o time sentado em carteiras de estudo, pois, depois de muita resistência, agora compreendiam o significado de sua atitude.

Mas o real motivo de eu trazer essa cena a vocês são as palavras de um deles a Carter. Depois de muitas vezes questionado sobre o que tinha medo, em decorrência de sua prepotência, enfim o garoto encontra a resposta. Confiram:

Nossa…

Qual é o teu maior medo?

O nosso maior medo não é
sermos inadequados.
O nosso maior medo é
sermos infinitamente poderosos.
É a nossa própria luz, não a nossa
escuridão, que nos amedronta.
Sermos pequenos
não engrandece o mundo.
Não há nada de transcendente
em sermos pequenos,
pois assim os outros não se
sentirão inseguros ao nosso lado.
Todos estamos destinados a brilhar,
como as crianças.
Não apenas alguns de nós,
mas todos.
E, enquanto irradiamos
a nossa admirável luz interior,
inconscientemente estamos a permitir
aos outros fazer o mesmo.
E, quando nos libertarmos
dos nossos próprios medos,
a nossa presença automaticamente
libertará os medos dos outros.

Conseguem sentir o PODER disso tudo???

Ele fala da transcendência dos medos e receios do nosso ego.

Será que corto o cabelo desse jeito? O que os outros vão pensar?”

“Tenho medo de iniciar esse projeto com medo do que os outros vão pensar!”

“Quero conhecer aquela garota… mas tenho medo de ela me rejeitar!”

O problema é que toda essa cautela exagerada é que faz com que você não BRILHE, não CRIE momentos especiais e mostre ao mundo quem você é.

Ficar numa concha que tem o nome de zona de conforto pode ser seguro, mas nela você será apenas alguém espiando pela fresta a vida passar.

Abraço do DON!

*o COACHING DO MANUAL DO JOGADOR CARO continua bombando rapaziada!!!

Quer evoluir como pessoa? Aprender conceitos fascinantes? Ter mais desenvoltura? Conhecer qualquer mulher de forma natural e autêntica? Passar por desafios e se tornar alguém com uma energia extremamente poderosa e atraente?

Então não perca tempo e garanta sua inscrição para a próxima turma!

Detalheshttps://omanualdojogadorcaro.wordpress.com/about/

E-mail: omanualdojogadorcaro@gmail.com


Perfil de um Jogador Caro: Don Vito Corleone (O Poderoso Chefão)

Olá a todos!

Gosto muito dessa sessão do Manual chamada Perfil de um Jogador Caro, pois não existem barreiras nem preconceitos aqui.

Já falamos sobre atores, tenistas, músicos, surfistas… até mesmo Jesus teve sua participação.

Agora é hora de entrar um personagem que marcou o cinema para sempre: Don Vito Corleone!

um sujeito respeitado

Muitas pessoas não compreendem que os filmes, na maioria das vezes, imitam a vida real.

Com exceção de “Guerra nas estrelas” por exemplo, “Senhor dos anéis” e “Avatar”, que apesar de serem ficção eles também fazem analogias ao comportamento humano.

Mas no geral, podemos ficar perplexos e até mesmo aprender algo com os personagens da 7ª arte.

É o caso do Don.

(Claro que não o sujeito que vos escreve, Don Conejo né turma?! Aliás, ganhei esse apelido de uns amigos depois que os apresentei este filme. Na verdade nunca entendi bem o porquê, mas deixa pra lá…)

Personagem principal do filme “O Poderoso Chefão” (que ainda teve a parte 2 e 3), Don Vito foi inspirado em grandes chefes da máfia italiana.

Sujeitos extremamente poderosos, tanto financeiramente quanto psicologicamente, usavam de sua influência para atingir objetivos.

O primeiro da trilogia inicia durante o casamento de sua filha.

Segundo consta, nessa data – é ou era – tradição siciliana o pai da noiva aceitar qualquer pedido de favor de seus conhecidos.

Então, Don Vito ouve de tudo um pouco:

Um sujeito quer vingança por dois infelizes terem abusado de sua filha e a Justiça libertado-os;

Outro rapaz precisa de um visto para casar com sua amada;

Seu sobrinho, personagem inspirado no cantor Frank Sinatra (que supostamente tinha envolvimento com gangsters italianos), não conseguiu o papel para um filme e pediu a ajuda de seu Padrinho;

Enfim, percebemos logo cedo que o cara era alguém com poder.

Até aí, nada de extraordinário.

Oque realmente rouba a cena é a atuação de Marlon Brando como o Don.

-Bom ouvinte, nunca interrompia quem estava a falar.

-Não tinha pressa para responder.

-Seus gestos, calmos, e o uso do tom de voz, são como uma aula de comunicação.

-Quando ofendido, nunca se alterava, apenas dava uma resposta inteligente ao ofensor

-Pensava sempre passos à frente

-Ouvia aquilo que as palavras não dizem 

Um bom exemplo disso tudo é quando o primeiro cidadão, que citei do casamento, clama para que o Padrinho vingue sua filha.

Ele fala sem parar. Chega a oferecer dinheiro para que façam alguma coisa.

Eis a resposta que ouviu:

Don:”Bonasera, bonasera…. (o nome do vingador) por que me trata com tanto desrespeito? O que fiz para merecer isto? Você nunca nos visitou… tão pouco me convidou para tomar um café em sua casa… isso que minha mulher é madrinha de sua filha. Agora vem aqui, dizendo que quer vingança, como se fossemos matadores de aluguel“.

Bonasera: “Quero justiça! E falei para minha mulher, que se queremos justiça, Don Corleone é o homem certo!”

Don pergunta o que ele quer. Nessa hora, o sujeito fala baixinho no ouvido dele, dando a entender que queria os agressores mortos.

Don: “Isso não é justiça, pois sua filha ainda está viva. Além do mais, você não me trata como um amigo. Nem ao menos me chama de Padrinho…”

É nessa hora que ele pega a mão do Padrinho e dá um beijo, numa demonstração solene de respeito (vide primeira foto do artigo).

Na verdade, a cena é mais longa.

Mas convenhamos: quanta elegância hein??

Don Corleone era ponderado e sabia fazer com que as pessoas respeitassem-no.

Quem de nós não deseja ser respeitado?

O problema é que isso não se ganha… se CONQUISTA.

Você pode ganhar respeito tendo dinheiro (essa é a forma mais fácil). Mas não é verdadeiro, pois as pessoas apenas fingem.

Você pode ganhar respeito sendo mau, raivoso, tirano e até criminoso. Novamente, não é respeito, é medo causado.

O verdadeiro respeito mistura-se com admiração.

Admiramos quem se comunica bem, é atencioso, é sincero…

Na verdade, Don Vito tinha um pouco disso tudo, fato que o fazia realmente poderoso.

Mais uma jogada que o fez crescer veio da troca de favores.

Ele tinha coragem para tomar atitudes que as pessoas não tinham.

Tipo, pedir para o dono de um apartamento ampliar o prazo para a inquilina pagar o aluguel…

Sumir com o chefe mafioso do bairro, que atormentava os moradores pedindo porcentagens absurdas para os comerciantes por exemplo…

Tudo que ele fazia, deixava claro para o favorecido, de que um dia, e talvez esse dia nunca chegasse, ele poderia pedir um favor em troca daquilo.

É sempre bom deixar claro né? Pois os outros tem tendência a esquecer quando os ajudamos e daí vem aquela situação chata de jogar na cara para refrescar suas memórias.

Finalizado, o filme é espetacular, em maior parte, como já citado, pela atuação de Marlon Brando e os princípios que ele nos ensina pelo decorrer da história.

Mas não podemos nos esquecer de atores como Al Pacino e Robert De Niro que brilham também na trilogia.

Deixo vocês com uma amostra deste filme que vale ouro!

Abraço do DON